Análise Asus MG279Q

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

Como no InsideGeeks gostamos de vos trazer sempre o último hardware, eis que temos uma novidade que irá agradar bastante os gamers de qualquer tipo de jogos. O que hoje temos para vocês é um monitor IPS 144 Hz com resolução de 2560x1440, acompanhado de tecnologia AMD FreeSync! Falamos do Asus MG279Q, um monitor gaming para apelar a quem necessita de tecnologia de última geração (alto refresh rate), conjugado com cores muito agradáveis e excelentes ângulos de visão (derivados do painel IPS).

 

Primeiro contacto

Todos nós conhecemos a Asus, sendo esta uma marca que acompanha o mercado português à bastante tempo, não sendo necessário assim grande introdução. O que interessa dizer é que produzem tudo um pouco de material informático, desde hardware, passando por portáteis e periféricos. O monitor que aqui temos, o MG279Q, é um monitor gaming com muitas características interessantes, tal como o facto de ser compatível com a norma FreeSync (35-90 Hz), ter resolução 1440p e possuir um painel IPS. Temos outros detalhes interessantes, como a base do monitor, mas isso é algo que iremos ver mais para a frente.

Especificações

Asus MG279Q

Monitor Gaming 144Hz com Tecnologia IPS - O Universo Gaming no seu comando.

Ecrã de 27 polegadas, WQHD 2560 x 1440, com tecnologia IPS para proporcionar ângulos de visualização amplos e claros, com visuais vívidos;

Taxa de atualização de 144Hz com tecnologia AMD FreeSync™ para visuais e jogabilidade suave;

Exclusiva tecnologia ASUS Ultra Low Blue Light, Flicker-Free, GamePlus e GameVisual - tecnologias que oferecem uma experiência de jogo confortável;

Suporte ergonomicamente projetado que permite ajuste em inclinação, rotação, pivot, e ajuste de altura para a posição de visualização mais confortável.

Tamanho do Ecrã: 27.0" (68.47cm) 16:9

Saturação de cor: 100% (sRGB)

Tipo de Painel: IPS

Taxa de atualização: 144 Hz

Resolução Nativa: 2560x1440

Tratamento de Superfície: Sem brilho

Densidade de pixels: 0.233mm

Brilho (máximo): 350 cd/

Relação de Contraste (máximo): 1000:1

ASUS Smart Contrast Ratio (ASCR): 100000000:1

Ângulos de visualização (CR10): 178°(H)/178°(V)

Tempo de Resposta: 4 ms (Gray to Gray)

Reprodução de Cores: 16.7M

Tecnologia Flicker Free: Sim

Funções de Vídeo:

Tecnologia Trace Free: Sim

Selecção da tonalidade da pele: 3 modos

Seleção da Temperatura de cor: 4 modos

GamePlus (modos): Sim (Crosshair/Timer)

Low Blue Light: Sim

Suporte HDCP: Sim

VividPixel: Sim

GameVisual: Modos Scenery/Racing/Cinema/RTS/RPG/FPS/sRGB

Tecnologia FreeSync™: Sim

Áudio: 2W x 2 Stereo RMS

Teclas de Atalho:

Seleção de Entrada

GamePlus

5-way OSD Navigation Joystick

GameVisual

Portas I/O:

2 x HDMI/MHL

1 x Mini DisplayPort 1.2

1 x DisplayPort 1.2

2 x Portas USB 3.0

Consumo Energético:

Em uso: < 38.7W (based on ES 6.0)

Modo Power Saving: <0.5W

Modo Power Off: <0.5W

Design Mecânico:

Inclinação: +20°~-5°

Rotação: Sim

Pivot: Sim

Ajuste em altura: Sim

Montagem VESA: Sim, 100x100mm (adaptador VESA não incluído)

Dimensões:

Dimensões com suporte (WxHxD): 625 x 559 x 238 mm

Dimensões sem suporte (WxHxD): 625 x 368 x 63 mm

Peso: 7.3 kg

Especificações retiradas do site da Pcdiga.

AMD FreeSync

Na introdução do monitor falámos um pouco acerca do FreeSync, mas o que é esta tecnologia? Bem, o FreeSync é uma tecnologia da AMD que permite oferecer ao utilizar taxas de refrescamento do ecrã variáveis, permitindo assim sincronizar as mesmas com o número de frames por segundo que a gráfica do utilizador tem no momento, evitando assim a utilização de uma tecnologia como o VSync, reduzindo o input lag e eliminando ao máximo qualquer stuttering/jittering/tearing que possa existir.

Como é óbvio também a Nvidia tem a sua tecnologia, com o GSync. Mas qual a principal diferença entre ambas?

A proposta da AMD funciona como standard baseado na DisplayPort 1.2 a, sendo possível implementar pelos fabricantes dos painéis, sem qualquer custo adicional (tirando os scalers DisplayPort Adaptive Sync, que a maioria dos painéis já inclui de qualquer forma).

Temos Displays FreeSync de todo o tipo, desde painéis TN ou IPS, 1440p ou 4k, as bases para o funcionamento são sempre as mesmas. A grande vantagem destes monitores em contrapartida com os modelos G-Sync é o facto de serem mais baratos. Teoricamente o FreeSync tem também capacidade para funcionar com refresh rates de 9 até 240 Hz, de acordo com a implementação do fabricante.

O que importa realçar na verdade com o FreeSync, é que, dado ser possível ter uma refresh rate variável (neste monitor o FreeSync funciona nos 35-90 Hz), os artefactos de tearing são reduzidos, assim como o input lag, ajudando assim quando não podemos aproveitar todo o poder do monitor (quando não conseguimos framerates de 144 fps, para acompanhar os 144 Hz do painel).

Unboxing

A embalagem deste monitor é bastante normal, tendo uma imagem do mesmo na parte frontal e traseira.

De lado temos mais algumas informações acerca do monitor.

 

Estes são os acessórios incluídos com o MG279Q: cabo mini-DisplayPort para Display Port, cabo de alimentação, cabo HDMI, cabo DisplayPort, guia de iniciação rápido, manual e CD de drivers.

 

Asus MG279Q

Este é o Asus MG279Q. Como podem ver tem um aspeto bastante sóbrio, sem grandes destaques coloridos. A moldura é também fina para o tipo de monitor.

De lado podemos observar os logos que indicam o que os botões na parte traseira fazem.

Aqui são os botões anteriormente referidos, com especial destaque para o joystick que é bastante agradável de utilizar.

Aqui algumas das interfaces disponíveis: duas entradas HDMI, uma DisplayPort e outra Mini Display Port, sendo que faltam na imagem três portas USB 3.0 e um jack de 3.5mm.

Por agora o Asus MG279Q convence, mas será que se mantêm assim nos testes?

Sistema de teste

O Asus MG279Q vai ser testado no nosso sistema de testes:

- Intel Core i5 3570k 3.4 GHz @ 4.5GHz

- Asrock Z77 PRO3

- 16GB GeIL EVO Veloce 1866 MHz @ 2133 MHz

- Samsung 160 GB

- Kingston HyperX 240GB

- Antec HCG 750W

- Noctua NH-D15S

- AMD R9 290X

- Antec P380

- Windows 8 Profissional x64

Um agradecimento à Noctua, à Antec, à GeIL, à AMD, à Kingston por fornecerem os componentes que constam da banca de testes.

Testes

Qualidade de Construção e Suporte

 

O suporte do monitor é muito construído, sendo possível ajustar o monitor em altura, inclinação e rotação. Gostei da qualidade do suporte, contudo abanões na mesa revelam que o monitor abana um pouco no seu suporte. A base tem pés de borracha para evitar o deslize durante a utilização, cumprindo bem o seu trabalho.

O monitor pode ser utilizado de forma vertical, sendo a moldura suficientemente pequena para utilizar 3 destes em modo “portrait”.

Ângulos de visão

Uma das maiores qualidades de um painel IPS é o facto de termos ângulos de visão muito agradáveis, comparando especialmente com um painel TN. Assim sendo, como podem observar na imagem, não temos distorção que seja notável a não ser ângulos extremos (onde os nossos olhos quase que estão em linha com os bordos do monitor). De qualquer forma muito melhor que qualquer painel TN (como seria de esperar).

OSD

Aqui temos as diversas opções do On Screen Display deste monitor. Como podem ver temos a informação acerca do refresh rate e resolução na parte superior direita do monitor, sendo que neste momento o monitor corria a 89Hz porque possuía o FreeSync activo. A primeira aba do OSD é o GameVisual, um local onde podemos escolher vários modos para o monitor, de acordo com a utilização que lhe vamos dar.

De seguida temos o Blue Light Filter, um pequeno menu que nos permite reduzir a quantidade de luz azul emitida pelo monitor, funcionando como filtro para reduzir o cansaço da vista, funcionando de maneira similar a aplicações como o F.Lux . Apesar de termos quatro níveis disponíveis, o único que realmente apresenta uma diferença notável é o último, sendo que recomendo a sua utilização ao utilizar o monitor para trabalho.

A terceira aba é a Color, onde podemos ajustar algumas característica como brilho, contraste, cor de temperatura, ou seja, os ajustes básicos à imagem.

De seguida temos a aba Image, onde temos uma das características mais interessantes do monitor, o FreeSync. Mas antes de chegarmos lá, passemos pelo Trace Free, um modo que reduz o arrasto nas imagens, sendo possível de ajustar de 0 a 100, em saltos de 20. O modo que produz o melhor resultado sem alterar em termos de input lag e tudo mais é o 80, derivado dos nossos testes. O vivid pixel basicamente funciona como um filtro sharpen, podendo introduzir distorção. Nos testes deixamos no valor de 25. Por fim chega o FreeSync, uma das mais valias deste monitor, que é aqui activado, bastando ir ao painel de controlo de AMD confirmar a sua utilização.

Aqui selecionamos qual dos inputs estamos a visualizar.

Aqui temos algumas características mais gerais, como volume, linguagem entre outras. Por exemplo, o gameplus permite-nos ter uma crosshair sempre presente no monitor para ajudar em, por exemplo, “noscopes” com snipers no CS:GO.

Por fim temos um menu onde podemos guardar presets ao nosso gosto, sendo de fácil acesso. Uma boa utilização é podermos ter presets para utilização em desktop e outro preset para utilização em jogos.

Em suma, o OSD é agradável de utilizar, muito devido ao joystick incluído para navegação nos menus.

Qualidade da Cor

Outra das boas características de um painel IPS é o facto de as cores serem reproduzidas de uma maneira mais fiel comparativamente a um painel IPS. Isto significa que mesmo para quem não pretenda só jogar e goste de edição de imagem ou tarefas do género, o MG279Q é uma boa opção, ainda mais depois de uma pequena calibração. Têm sempre a hipótese de escolher um dos modos pré-definidos de cor, que certamente algum deles se irá ajustar à vossa necessidade.

FrameSkip?

 

A 120 Hz o monitor não apresenta qualquer sinal de frameskip

 

A 144 Hz verifica-se este problema 

Este é um problema que a Asus afirma já estar resolvido, mas quem compre este monitor deve de ver as imagens acima para saber se tem o problema de fazer frameskip a 144 Hz (este monitor ainda fazia). Basta contactar a Asus ou a loja onde compraram para proceder à actualização de firmware que resolve este problema.

Gaming

Chegamos a um dos pontos que será a real razão de muitos comprarem este monitor… Com 144 Hz, 1440p e muitos frames para consumir, o MG279Q é eximío em jogos, sendo que demonstra sobretudo a sua beleza em jogos de acção rápida, onde exista muito movimento, como Team Fortress 2, Quake Live ou mesmo CS GO. É para um jogador deste tipo de jogos que a fluidez do MG279Q é um “must”, pois a consistência da nossa pontaria é bastante melhorada ao utilizar uma taxa de refrescamento alta. Ajudado também por um tempo de resposta reduzido de 4ms e uma característica “trace-free”, os jogos nunca forma tão rápidos e bem definidos. A faltar fica uma característica de Blur Reduction, mas é algo que certamente virá no futuro.

Estas são as características que fazem o MG279Q ser competitivo, mas e em jogos single-player? Aí todo o detalhe é conferido pela resolução e pelo painel IPS, que permite uma melhor imersão muito devido à fidelidade das cores reproduzidas pelo mesmo. E, já que os fps não precisam de ser uns constantes 144 para acompanhar a taxa de refrescamento máxima, é altura de aumentar os detalhes gráficos e activar a tecnologia AMD FreeSync para ver o que a mesma é capaz.
FreeSync

Jogar com FreeSync é um prazer… que infelizmente são não é mais acentuado devido a gama boa, mas limitada deste monitor. O FreeSync actua nos 35-90 Hz, o que dá margem de manobra muito elevada para os jogadores, mas por um pouquinho mais certamente poderiam ter implementado 35-144 Hz, o que seria perfeito.

Mas passando aos benefícios do FreeSync, o tearing é reduzido (anulado quase), permitindo assim aos jogadores desactivar o Vsync e eliminando os problemas do mesmo. O que notei também é que é possível aumentar um pouco os settings dos jogos, pois não precisamos de tantos FPS para a mesma suavidade do jogo. Para jogos mais antigos o ideal a fazer é limitar os fps nas novas drivers 15.7 até 90 fps, permitindo assim ao monitor estar dentro da gama de refresh rate suportado pelo FreeSync. Para jogos single-player o FreeSync é certamente uma revolução bem vinda, pois ainda conseguimos os 90 Hz e o tearing desaparace, sem adicionar o input lag do Vsync. Para jogos competitivos os 144 Hz continuam a ser reis, contudo nada como a cereja no topo do bolo que seria os 144 Hz + FreeSync. Mas certamente no futuro iremos ter algo parecido, visto esta tecnologia estar a avançar muito em pouco tempo!

Conclusão

Asus MG279Q

Positivo

+ 144 Hz        

+ IPS

+ FreeSync

+ Suporte

+ 1440p

Negativo

- Gama FreeSync podia ser mais abrangente

Preço de venda médio: 639,90€ em Portugal

 

Performance: 9/10

Preço: 8/10

Qualidade de Construção: 9/10

Geral: 8.5/10

Este produto é certamente um sonho para gamers… 144 Hz aliado a um painel IPS e 1440p, a tríade por que muitos esperavam e que na realidade cumpre perfeitamente. Mas isso não chegou para a Asus que adicionou suporte FreeSync, sendo que caso a gama fosse de 35-144 Hz aí sim poderíamos dizer que este era um monitor perfeito. Ainda assim, é um monitor muito bom, sendo que o detalhe das cores IPS é impossível de rivalizar com um painel TN. O OSD é também muito agradável e fácil de utilizar, derivado do joystick incluído. E mesmo no campo da conectividade temos diversas portas para ligar PC’s ou consola. Visto o problema do frame-skipping a 144 Hz já estar resolvido por parte da Asus, não há nada de mal a apontar a este MG279Q. Falando de ergonomia também nada a apontar… pelo que este monitor é um must-have para gamers hardcore.

Assim sendo o MG279Q recebe o prémio de produto recomendado pelo InsideGeeks!

Agradecemos à ASUS pela amostra do produto gentilmente cedida para análise.

Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter