Análise Samsung Galaxy S8+

04 julho 2017
Análise Samsung Galaxy S8+

Olá mais uma vez! Se não ficaram satisfeitos com a análise do Samsung Galaxy S8 e queriam saber como se comportava o seu irmão maior, o Plus, digamos que vos...

Análise Samsung Galaxy S8

25 junho 2017
Análise Samsung Galaxy S8

Boas pessoal! Primeiro que tudo vamos notificar-vos que temos uma nova parceria no nosso website, pois agora podemos contar com a ajuda da Samsung para vos trazer análises de equipamentos...

Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

25 janeiro 2017
Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

Boas pessoal! Certamente que já tinham saudades de uma das nossas longas análises, sendo que hoje vos trazemos um novo smartphone da BQ! O smartphone que vos chega é o...

O Mundo das Tecnologias de Informação vai mudar em 2018

A Toshiba Europa olha para o ano de 2018 como um ano de crescimento na adoção tecnológica, por parte das organizações, para enfrentar os diversos desafios que têm pela frente, como o GDPR, a cibersegurança e as novas formas transacionais de informação e financeira.

 

Os CIOs irão ganhar um papel de maior preponderância a nível de aconselhamento estratégico e de arranque e implementação de investimentos tecnológicos que permitam as organizações manterem-se competitivas e conformes com as regulamentações legais que têm de respeitar. Neste sentido a Toshiba prevê que em 2018 os principais investimentos em tecnologia estejam focados em:

 

 

 


 

GDPR, 25 de maio será a data final para que todas as organizações cumpram todas as regras de compliance acerca da norma GDPR. As organizações europeias terão de saber como gerir os seus dados, de forma segura e transparente. O risco de penalidades por incumprimento ou de ações legais para quem não esteja preparado ou que não cumpra as regras são enormes. A Gartner prevê que 50% das empresas não consigam cumprir com esta regulamentação até ao final do ano de 2018.

 


 

 

 


 

Cibercrime, a exposição das organizações a potenciais ataques cibercriminosos continua a crescer. Só em ataques de ransomware, prevê-se um crescimento superior a 15 vezes o que foi registado em 2015, alcançando valores de mais de 5 mil milhões de dólares a nível global, segunda a Cyber Security Ventures. Em paralelo, a Europa está a passar por um processo de alteração de modelos de trabalho, onde o trabalho móvel e o teletrabalho ganham cada vez mais peso, aumentando também novos desafios de segurança para as organizações.

 


 

 

 

João Dessa, Toshiba B2B Sales manager para Portugal, afirma que “estes desafios de cibercriminalidade, mobilidade e regulamentação, irá levar-nos a ver um aumento na adoção de determinadas tecnologias seguras que incluem a criptografia quântica, edge computing e infraestruturas de ambientes de trabalho virtuais baseados na cloud”.

 

 

 

Com estas tendências externas de mercado a Toshiba prevê que as tecnologias que maior impacto irão ter no sector tecnológico serão:

 


 

Criptografia Quântica

 

A construção básica de blocos computacionais irá sofrer uma transformação para a inclusão matemática e física no future próximo com a introdução da computação quântica. Analistas internacionais preveem que o Mercado global atinja os 2 mil milhões de dólares em 2024, um crescimento potenciado pela necessidade constante da transmissão de dados online da forma mais segura possível. A Criptografia quântica está a emergir como o método de proteção de dados mais evoluído, necessário para combater o aumento das ameaças de segurança. Este método pode produzir mensagens ilegíveis para todos excepto o recipiente específico a quem se dirige, este é chamado de quantum key distribution (QKD), onde as “chaves” são distribuídas como fotões, como raios de luz, que se forem interceptados automaticamente mudam de estado tornando-se ilegíveis.

 


 

Recentemente, a Toshiba estabeleceu um novo paradigma com criptografia quântica no seu Laboratório de Pesquisa em Cambridge, ao criar o dispositivo QKD mais rápido do mundo. Alcançando a velocidade de 13.7Mbps por segundo, cerca de sete vezes mais rápido que o anterior recorde também detido pela Toshiba de 1.9Mbps. Este novo recorde demonstra que a utilização prática da tecnologia quântica está cada vez mais próxima de ser uma realidade.

 

 

 

Edge Computing

 

Com a proliferação de dados provenientes da adoção de IoT e das capacidades previsíveis do 5G em 2018, o Edge Computing irá tornar-se ainda mais viral. Para as organizações que gerem volumes elevados de dados, decidir o que enviar para a cloud pode reduzir os backlogs e permitir executar as tarefas mais pesadas com tecnologia Edge Computing, a qual permite maior mobilidade e processamento em tempo real e ganhos de eficiência em ambos os lados da cadeia de TI das organizações. Wearables, como óculos inteligentes, irão poder trabalhar em harmonia com Edge Computing ajudando a aligeirar processos nas organizações em ambientes ainda mais remotos ou móveis. Isto poderá dar um suporte de relevo ao setor da saúde, onde este tipo de óculos poderá aceder a dados locais, coligir dados de outros provedores de saúde e apoiar no diagnóstico e análise de pacientes em tempo real e ajudando na interação entre profissionais de saúde e pacientes.

 

 

 

Clientes Móveis sem aplicações

 

As organizações vão adotar mais e melhores práticas de trabalho flexível e de mobilidade, e a segurança tornar-se-á na principal prioridade para poder aproveitar as mais valias deste tipo de trabalho, sem se cair nas malhas das organizações de cibercrime. As organizações já começaram a investir em soluções tecnológicas ultraligeiras, porém devido aos custos e limitações que restringem o trabalho remoto, muitas irão avançar para um conceito de soluções não instaladas nos equipamentos com a remoção de capacidade de armazenamento dos dispositivos, utilizando servidores externos para gerir os sistemas operativos e de acesso aos dados através de uma infraestrutura de ambiente de trabalho virtual baseada na cloud (VDI). Ao utilizar este tipo de soluções os dados estarão protegidos contra malware e problemas de segurança que um dispositivo pode criar aquando da sua perda ou roubo.

 

 

O Mundo das Tecnologias de Informação vai mudar em 2018
 
As previsões para 2018 da Toshiba vão levar as empresas a repensar a sua forma de atuar e de investir em tecnologia segura 
 
3 de janeiro de 2017, Lisboa, Portugal – A Toshiba Europa olha para o ano de 2018 como um ano de crescimento na adoção tecnológica, por parte das organizações, para enfrentar os diversos desafios que têm pela frente, como o GDPR, a cibersegurança e as novas formas transacionais de informação e financeira.
Os CIOs irão ganhar um papel de maior preponderância a nível de aconselhamento estratégico e de arranque e implementação de investimentos tecnológicos que permitam as organizações manterem-se competitivas e conformes com as regulamentações legais que têm de respeitar. Neste sentido a Toshiba prevê que em 2018 os principais investimentos em tecnologia estejam focados em:
 
  • GDPR, 25 de maio será a data final para que todas as organizações cumpram todas as regras de compliance acerca da norma GDPR. As organizações europeias terão de saber como gerir os seus dados, de forma segura e transparente. O risco de penalidades por incumprimento ou de ações legais para quem não esteja preparado ou que não cumpra as regras são enormes. A Gartner prevê que 50% das empresas não consigam cumprir com esta regulamentação até ao final do ano de 2018.
 
  • Cibercrime, a exposição das organizações a potenciais ataques cibercriminosos continua a crescer. Só em ataques de ransomware, prevê-se um crescimento superior a 15 vezes o que foi registado em 2015, alcançando valores de mais de 5 mil milhões de dólares a nível global, segunda a Cyber Security Ventures. Em paralelo, a Europa está a passar por um processo de alteração de modelos de trabalho, onde o trabalho móvel e o teletrabalho ganham cada vez mais peso, aumentando também novos desafios de segurança para as organizações.
 
João Dessa, Toshiba B2B Sales manager para Portugal, afirma que “estes desafios de cibercriminalidade, mobilidade e regulamentação, irá levar-nos a ver um aumento na adoção de determinadas tecnologias seguras que incluem a criptografia quântica, edge computing e infraestruturas de ambientes de trabalho virtuais baseados na cloud”.
 
Com estas tendências externas de mercado a Toshiba prevê que as tecnologias que maior impacto irão ter no sector tecnológico serão:

Criptografia Quântica
A construção básica de blocos computacionais irá sofrer uma transformação para a inclusão matemática e física no future próximo com a introdução da computação quântica. Analistas internacionais preveem que o Mercado global atinja os 2 mil milhões de dólares em 2024, um crescimento potenciado pela necessidade constante da transmissão de dados online da forma mais segura possível. A Criptografia quântica está a emergir como o método de proteção de dados mais evoluído, necessário para combater o aumento das ameaças de segurança. Este método pode produzir mensagens ilegíveis para todos excepto o recipiente específico a quem se dirige, este é chamado de quantum key distribution (QKD), onde as “chaves” são distribuídas como fotões, como raios de luz, que se forem interceptados automaticamente mudam de estado tornando-se ilegíveis.

Recentemente, a Toshiba estabeleceu um novo paradigma com criptografia quântica no seu Laboratório de Pesquisa em Cambridge, ao criar o dispositivo QKD mais rápido do mundo. Alcançando a velocidade de 13.7Mbps por segundo, cerca de sete vezes mais rápido que o anterior recorde também detido pela Toshiba de 1.9Mbps. Este novo recorde demonstra que a utilização prática da tecnologia quântica está cada vez mais próxima de ser uma realidade.
 
Edge Computing
Com a proliferação de dados provenientes da adoção de IoT e das capacidades previsíveis do 5G em 2018, o Edge Computing irá tornar-se ainda mais viral. Para as organizações que gerem volumes elevados de dados, decidir o que enviar para a cloud pode reduzir os backlogs e permitir executar as tarefas mais pesadas com tecnologia Edge Computing, a qual permite maior mobilidade e processamento em tempo real e ganhos de eficiência em ambos os lados da cadeia de TI das organizações. Wearables, como óculos inteligentes, irão poder trabalhar em harmonia com Edge Computing ajudando a aligeirar processos nas organizações em ambientes ainda mais remotos ou móveis. Isto poderá dar um suporte de relevo ao setor da saúde, onde este tipo de óculos poderá aceder a dados locais, coligir dados de outros provedores de saúde e apoiar no diagnóstico e análise de pacientes em tempo real e ajudando na interação entre profissionais de saúde e pacientes.
 
Clientes Móveis sem aplicações
As organizações vão adotar mais e melhores práticas de trabalho flexível e de mobilidade, e a segurança tornar-se-á na principal prioridade para poder aproveitar as mais valias deste tipo de trabalho, sem se cair nas malhas das organizações de cibercrime. As organizações já começaram a investir em soluções tecnológicas ultraligeiras, porém devido aos custos e limitações que restringem o trabalho remoto, muitas irão avançar para um conceito de soluções não instaladas nos equipamentos com a remoção de capacidade de armazenamento dos dispositivos, utilizando servidores externos para gerir os sistemas operativos e de acesso aos dados através de uma infraestrutura de ambiente de trabalho virtual baseada na cloud (VDI). Ao utilizar este tipo de soluções os dados estarão protegidos contra malware e problemas de segurança que um dispositivo pode criar aquando da sua perda ou roubo.
Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter