Se vai viajar no Verão, estas dicas da Sophos são para si

Vários países de todo o mundo estão, gradualmente, a reduzir os confinamentos provocados pelo surto de Coronavírus e a permitir viagens não-essenciais, aceitando até visitantes de outros países.

Especialmente aqui, no Hemisfério Norte, muitas pessoas estão já a planear as férias de Verão que julgaram não ter este ano. Na realidade, após tanto tempo fechados, muitos pensam, “Por que não fazer uma viagem mais longa e levar o trabalho comigo?”

Este também poderá ser o seu caso. Provavelmente não vai ao escritório há meses, por isso já está mais do que habituado a trabalhar longe das outras pessoas e a utilizar uma ligação à internet ou o telemóvel em vez de se reunir em pessoa. (Provavelmente também já lhe ocorreu que os seus colegas não querem saber onde está, desde que esteja no Zoom...)

Se pode trabalhar em segurança e com eficiência através de uma ligação Wi-Fi, esteja em Lisboa, Paris, Londres, Viena ou Riga – o que é que o impede de fazer praticamente o mesmo, mas num local que sempre quis visitar, como Amesterdão, Munique, Valeta ou Zagreb?

A resposta curta é “Muito pouco”... em teoria, pelo menos! Mas a resposta mais longa, sobre a qual se deve debruçar, é que muito mais coisas podem correr mal quando está fora, do que quando faz a viagem diária do quarto para a mesa da cozinha.

Assim sendo, aqui estão cinco dicas da Sophos (LSE:SOPH), líder global em cibersegurança de próxima geração, para evitar problemas, se por acaso este Verão decidir trabalhar a partir de casa... fora de casa:

  1. Peça conselhos à sua empresa antes de se fazer ao caminho. Só porque a sua equipa de TI não se importa que trabalhe a partir de casa, não assuma automaticamente que também não se vão importar que vá viajar sem lhes dizer. Se não for por mais nada, caso o seu tráfego de internet venha de um local desconhecido, as equipas de cibersegurança podem achar estranho e investigar. Não os deixe de fora dos seus planos.
  2. Encripte os seus dispositivos. É muito mais provável perder algum deles, ou ser roubado, se estiver a viajar. Os telefones modernos Android e iOS estão encriptados por definição, mas a segurança ainda depende de um código de desbloqueio decente, que não possa ser facilmente descoberto. Todos os Macs podem ser encriptados utilizando o FileVault, que faz parte do sistema operativo; já no Windows, depende se possui o Windows Home ou o Pro/Enterprise. Antes de sair de casa, peça ajuda à sua equipa de TI para ter a certeza de que os dispositivos possuem um bom nível de encriptação.
  3. Organize as suas passwords. Utilize a viagem como desculpa para o fazer de uma vez por todas: precisa de escolher palavras-passe diferentes e fortes para cada conta, por isso adquira um gestor de passwords para o ajudar nesta tarefa. Confirme com a equipa de TI se há algum padrão que seja utilizado na empresa, que pode incluir também uma cópia de segurança das suas palavras-passe.
  4. Ative a 2FA onde puder. “2FA” é o diminutivo de “Autentificação de 2 Fatores”, normalmente utilizada em códigos de utilização única que são enviados para o seu telemóvel ou gerados por uma aplicação especial. A 2FA é uma pequena chatice para si, mas um grande escudo contra os criminosos, pois estes não conseguirão aceder de imediato às suas contas, mesmo que adivinhem a password. 
  5. Faça uma cópia de segurança antes de sair. Uma cópia de segurança guardada em casa não pode ser perdida, roubada ou confiscada enquanto viaja, e também não pode ser eliminada do seu computador por um ataque de ransomware. Assegure-se de que encripta a sua cópia de segurança depois de a fazer, para que seja inútil em caso de roubado. A sua equipa de TI provavelmente possui instruções ou até requisitos para a elaboração de cópias de segurança, por isso peça ajuda.

Mesmo nos tempos de lazer, não pode brincar com a cibersegurança. Siga as dicas da Sophos e projeta-se do sol... e de ataques!

Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter