Análise Samsung Galaxy S8+

04 julho 2017
Análise Samsung Galaxy S8+

Olá mais uma vez! Se não ficaram satisfeitos com a análise do Samsung Galaxy S8 e queriam saber como se comportava o seu irmão maior, o Plus, digamos que vos...

Análise Samsung Galaxy S8

25 junho 2017
Análise Samsung Galaxy S8

Boas pessoal! Primeiro que tudo vamos notificar-vos que temos uma nova parceria no nosso website, pois agora podemos contar com a ajuda da Samsung para vos trazer análises de equipamentos...

Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

25 janeiro 2017
Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

Boas pessoal! Certamente que já tinham saudades de uma das nossas longas análises, sendo que hoje vos trazemos um novo smartphone da BQ! O smartphone que vos chega é o...

Análise Antec Eleven Hundred

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

A análise que agora apresentamos é a útlima da série de três caixas da Antec. Achei que seria indicado guardar a caixa que mais prometia para último, e assim o fiz. Relativamente a esta Antec Eleven Hundred, podemos dizer que é a versão orientada para gamers, da P280 da Antec. As únicas caixas que ficam acima na hierarquia da gama Gamer da Antec são a Twelve Hundred e Twelve Hundred v3. Esta Eleven Hundred serviu como refresh para o topo de gama Gamer, adicionando características essenciais para um chassis topo de gama, como por exemplo o facto de se poder adicionar nove ventoinhas no máximo, a possibilidade de instalação de motherboards XL-ATX ou até mesmo os muitos úteis filtros para ventoinhas frontais. Com este chassis a Antec pretende apelar aqueles que necessitam de uma caixa topo de gama, sem fazer um grande derrube à sua carteira. Será que a Antec conseguiu?

 

 

 

 

Primeiro contacto

Não existe muito mais a dizer acerca da Antec pois todas as análises anteriores já falaram um pouco acerca desta marca cuja prioridade é a qualidade, seja nos seus chassis, fontes de alimentação… Como dito acima esta aposta da Antec visa cativar o mercado de topo, sem causar grandes danos na carteira, garantindo ainda assim performances sólidas. No entanto, a concorrência é feroz, pois temos grandes propostas da Corsair, NZXT, entre outros, todos a lutar pelo lugar de melhor caixa, numa faixa de preço limitada. A Antec tem como trunfos a qualidade de construção, e um aspecto sóbrio, enquanto que a maioria das outras apostas possuem um aspecto algo extravagante.

Especificações

 

Estilo

Super Mid-tower

Normas motherboard

XL-Atx ou menor

Material

Corpo metálico pintado de preto

Peso

9.0 kg

Baías

Três externas de 5.25 polegadas, seis internas de 3.5 polegadas e duas internas de 2.5 polegadas

Dimensões

527 x 237 x 546 mm (Altura x Largura x Comprimento)

Slots de expansão

9

Comprimento máximo do GPU

330 mm

Ventoinhas incluídas

120 mm no painel traseiro (1,200 rpm, 42.6 cfm, e 23.7 dBA)  e 200 mm no painel de topo

Ventoinhas opcionais

120 mm no painel frontal (x2) , 120 mm no painel esquerdo(x2) , 120 mm atrás da motherboard;  120 mm intake interiores (x2)

 

Embalagem

 

Esta embalagem impressiona pelas suas dimensões físicas. É bastante grande, o que será uma alusão às dimensões da caixa. Para além disso, a fotografia do topo da caixa também ajuda, pois dá um ar sóbrio e solidifica uma das principais características desta caixa, que é o facto de possuir um ventoinha de 200 mm no topo. De resto podemos observar o já habitual esquema de cores da Antec, com o contraste do preto e do amarelo. Também é possível observar junto ao nome da caixa, no lado inferior esquerdo, o símbolo que evidencia qual a gama a que esta Antec Eleven Hundred pertence, assim como o slogan “The advanced gaming authority”.

 

Como habitual nos seus produtos, na parte traseira da caixa, a Antec evidencia as caracteríscas chaves do produto em causa, permitindo saber ao utilizador o que esperar aquando da utilização do mesmo.

 

De um dos lados observa-se uma foto do aspecto geral da caixa, na qual o acrílico lateral tem grande destaque, assim como podemos observar uma vez mais o nome do chassis, do slogan e o ícone da gama gamer.

 

Do lado contrário temos mais uma vista geral da caixa, mas desta vez com ênfase ao lado do tray da motherboard, no qual podemos visualizar o local para colocação de uma ventoinha.No topo da

 

 

No topo da caixa temos as várias especificações escritas em sete línguas diferentes

 

 

Após abrirmos a embalagem podemos observar duas esponjas que acomodam bem a caixa, juntamente com um cartão que permite evitar que a pintura sofra alguns danos devido a objectos perdidos no interior da embalagem.

 

 

 

Após retirarmos a mesma da embalagem, ficamos com aquilo que podem observar na imagem. É também importante referir que o acrílico vem protegido com uma película, tanto na sua parte interna, como na sua parte externa, muito agradável para evitar riscos.

 

Relativamente aos acessórios incluídos na embalagem, podemos contar com 12 guias (6 pares) que permitem a instalação completamente sem ferramentas de discos rígidos de 3.5 polegadas, seis braçadeiras pretas, um manual de iniciação rápida, informações acerca da garantia de 3 anos da Antec, vários parafusos e os suportes para a motherboard. Todos os acessórios estavam no interior do chassis numa pequena caixa de cartão, uma forma muito interessante de oferecer os acessórios, pois evita que os mesmos andem à deriva na caixa durante o transporte.

  

A caixa

Externamente

 

Apesar de se apresentar como uma candidata a uma gama de preços em que a maioria da concorrência tem na sua aparência o trunfo principal, a Antec decidiu ainda assim apostar numa imagem sóbria. É possível observar semelhanças entre este chassis e os de preço mais baixo dentro da gama gamer. Por exemplo a rectidão da frontal, assim como a decisão de cobrir a mesmo com malha metálica. De resto penso que esta caixa é facilmente agradável ao olho, mais não seja pelo enorme acrílico que se encontra na lateral, que irá permitir mostrar sem escrúpulos o hardware que possuímos, sendo ideal para quem pretende mostrar o seu sistema de topo, ou para quem gosta de mostrar o que possui. Ainda assim, o facto de ter acrílico significa cuidados acrescidos no que toca à arrumação, pois se é para mostrar algo, que seja algo como deve de ser.

 

Como dito acima, a frontal deste chassis é constituída por malha metálica em moldura de plástico, dando assim um ar sóbrio á frontal. No parte inferior da caixa é possível observar o logo da Antec que assenta muito bem na frontal. De resto a escolha da Antec em colocar esta malha na frontal não é apenas estético, mas também demonstra uma preocupação da mesma na performance, pois esta malha permite uma melhor circulação de ar e entrada do mesmo na caixa, pois este chassis não conta com ventoinhas de intake. Da frontal em malha, destacam-se as três baías de 5.25 polegadas.

  

Ainda que o botão de power e de reset não estejam incluídos na frontal, decide incluí-los no que toca à parte de falar acerca do I/O. Como podemos observar, tanto o botão de power e reset estão na parte superior da caixa, uma localização não muito habitual mas agradável. Relativamente à conectividade da frontal temos um entrada de Jack 3.5 para output, uma Jack 3.5 para microfone, duas portas usb 2.0 e duas portas usn 3.0 (que se evidenciam devido à sua cor azul nos contactos. O pequeno buraco da direita é o led do power e o da esquerda o led de acesso ao disco rígido.

 

Após a remoção do painel frontal, podemos observar que o mesmo possui localização para a instalação de duas ventoinhas de 120 mm. De modo a evitar a acumulação de pó no interior da caixa e facilitar a limpeza da caixa, a Antec decidiu colocar filtros de pó na zona da malha metálica frontal. Podemos também observar que os conectores frontais são embutidos no chassis.

 

Do lado esquerdo da caixa podemos encontrar aquilo que podemos chamar de cartão-de-visita desta caixa, o seu enorme acrílico. Para além disso, no acrílico podemos observar a possibilidade de instalar duas ventoinhas de 120 mm. O acrílico possui as dimensões perfeitas, pois é suficientemente grande para mostrar todo o interior e o que interessa, sem mostrar os discos rígidos.

Do lado direito da caixa podemos observar algo muito mais sóbrio, possuindo um ligeiro relevo quadrado, arredondado nas pontas, e a possibilidade de colocar uma ventoinha para arrefecer a traseira da motherboard.

 

Visualizando o topo da caixa é possível perceber as grandes dimensões da ventoinha de 200 mm que facilitará a extracção do ar quente de toda a caixa. A grelha possui a habitual estrutura em favos de mel, comum a vários modelos da Antec. De resto, a destacar, apenas a presença dos botões de power e reset no topo da caixa. No entanto, esta visão da caixa é uma que beneficia a mesma, e sem dúvida uma das minhas preferidas, contudo pode não agradar os utilizadores de watercooling, pois o espaço que na P280 servia para a colocação de duas ventoinhas de 120 mm, está agora ocupado.

 

Na traseira, após uma análise geral à mesma, podemos observar que a mesma se encontra pintada em preto para atingir uma coesão a nível do modelo.

   

Na parte inferior da traseira, possuímos o compartimento para a fonte de alimentação. Mais acima temos as placas de expansão, contamos com nove, portanto espaço não deve de ser problema. Para além disso estão presas com parafusos de aperto manual, portanto não existe dificuldade em remover os mesmos. No topo da traseira podemos observar a ventoinhas de 120 mm que assegura a extracção do ar quente pela traseira, assim como a abertura para o espelho da motherboard. Os interruptores que na P280 serviam para controlar as velocidades das ventoinhas existentes, aqui apenas servem para controlar o acender/desligar dos leds da ventoinha superior. Infelizmente não percebo o porquê da Antec ter cortado características que apenas serviriam para adicionar valor a esta caixa que já tem bastante valor.

   

Os pés são feitos de plástico, sendo que a adição de uns de borracha seria bem vinda. É também possível observar a abertura para a ventoinha da fonte de alimentação e o símbolo do controlo de qualidade.

 

Interior

 

Aquando da remoção do painel esquerdo da caixa, podemos ver com melhor qualidade aquilo que o acrílico já revelava. A caixa possui um interior muito espaçoso, com um corte no tray avultado. Os cortes que permitem a passagem de cabos possuem borrachas para ajudar na arrumação dos mesmos. Podemos também observar a cage dos discos sem ferramentas. O local de instalação dos discos de 2.5 polegadas é no topo da cage de 3.5 polegadas. O facto de o interior estar pintado de preto permite que a visualização através do acrílico, dê um aspecto muito mais agradável ao seu interior.

 

No parte inferior da caixa, junto ao local onde será instalada a fonte de alimentação, podemos observar um filtro facilmente amovível, que protegerá a ventoinha e o interior da fonte de eventuais detritos, assim como permitirá uma melhor limpeza da caixa.

 

O corte do tray é dos maiores que já observei, não devendo por isso ser problema para qualquer backplate. As furações da ventoinha de 120 mm são observáveis através do mesmo.

 

Este é o sistema de retenção de drives de 5.25 polegadas comum aos vários modelos da Antec. Como dito nas análises anteriores, basta deslizar a drive para dentro do buraco e esperar que a mesma tranque.

 

Nesta imagem podemos observar o conector USB 3.0 (a Antec poderia ter fornecido um conversor para USB 2.0 para as motherboards que não suportem a norma mais recente), o conector de áudio frontal e o conector USB 2.0.

 

Aqui podemos observar o resto da cablagem frontal, o power, reset e luzes.

  

Na traseira da motherboard temos um dos maiores espaços para arrumação de cabos que já observei, sendo que mesmos os cabos de fontes de alimentação mais grossos, não serão problema para arrumar. Aqui temos os locais para passar as braçadeiras na traseira do tray, assim como o local onde idealmente estarão os conectores dos discos de 3.5 polegadas. De resto, temos o outro lado das passagens de cabos com borracha.

 

Aqui temos uma melhor vista da ventoinha traseira de 120 mm e da gigante ventoinha de 200 mm no topo, tranlúcida para um melhor efeito dos leds azuis nela presentes.

 

Aqui temos um pequeno hub de ligação de 3 pinos para ventoinhas, alimentadas por um molex, ao qual estão ligadas ambas as ventoinhas presentes nesta caixa. Na Antec P280, este hub serve como controlo das velocidades, uma característica não presente neste artigo.

Instalação

 

Acima tem-se uma imagem do sistema já ligado à corrente de forma a poder demonstrar o led azul no topo. Como podem observar é bastante fácil obter um aspecto limpo com uma fonte de alimentação modular que aqui temos, sendo que as borrachas nos locais para passagem de cabos são uma excelente forma para esconder mais cabos. Apesar de termos de passar um cabo molex para o controlador de fans e também termos de passar o cabo de alimentação nesse pequeno local no topo superior esquerdo, não houve qualquer problema.

 

Sendo a fonte de alimentação modular, não houve acumulação de cabos no tray e como podem ver é fácil uma boa arrumação devido aos vários espaços para a utilização de braçadeiras. O espaço entre a traseira e a tampa também ajuda.

Sistema de retenção dos discos rígidos, muito simples e eficaz

 

Uma vista de como a caixa ficará com a lateral em acrílico completa.

Sistema de teste

A Antec Eleven Hundred vai ser testada no seguinte sistema:

- Intel Core 2 Duo E8200 (Overclocked @ 4.00 GHz 1.48v) / Stock 2.66 GHz @ 1.2 v

- 4 GB (2x2GB) Corsair DDR3 PC3-10700H

- Asus P5KC (Intel P35)

- Antec High Current Gamer 620 W

- Samsung 160 GB

- AMD Radeon HD 6870 (1GB) OC (970 mhz/1230 mhz)

- Microsoft Windows 7 Ultimate 64-bit

-Temperatura Ambiente 25 °C

Os testes serão realizados com a ajuda do OCCT 4.2.0, Small Data Set, com a duração de 10 minutos em load e 6 minutos idle.

 

A Eleven Hundred vai ver os resultados comparados com as caixas que já tivemos em análise anteriormente. Sendo esta de segmento um pouco superior, veremos o que os resultados nos dizem.

 

 

Resultados

Tanto os resultados do CPU, como do GPU, são apresentados com os valores de OC apresentados acima.

 A Antec Eleven Hundred ganha em todos os aspectos em relação às apostas que tivemos aqui anteriormente, embora de forma não tão avultada como seria de esperar. Ainda assim penso que isso se deva apenas ao facto de esta caixa apenas possuir duas ventoinhas que retiram ar quente, e nenhuma a sugar para o interior. Assim sendo penso que a adição de ventoinhas intake num modelo desta gama é algo de indispensável para ver a sua performance melhorar drasticamente. Interessante também é o facto de ser possível desligar o led da ventoinha superior, algo agradável para uma noite em que queremos ver um filme e não queremos ter uma fonte de luz contra os nossos olhos.

Conclusão

 

Positivo

+ Performance

+ Estética

+ Instalação de drives e discos sem ferramentas

+ Locais e espaço para arrumação de fios

+ Usb 3.0 frontal

+ Filtro para ventoinhas frontais

+ Ventoinha superior de 200 mm

Negativo

- Falta de ventoinhas de intake

- Falta de conversor usb 3.0 para 2.0

- Falta de capacidades em comparação com Antec P280

Preço de venda médio: 120 € em Portugal

Esta é a última da remessa de produtos que a Antec fez a gentileza de disponibilizar (por agora) para análise. Penso que no geral podemos dizer que são produtos muito bem conseguidos, e com um foco para a qualidade. Agora falando desta Eleven Hundred que guardamos para última análise temos que dizer que caso necessitem de um produto de uma gama superior, que concilie solidez, performance e um aspecto agradável, não se estão a enganar ao escolher esta Antec. Ainda que algumas escolhas da Antec sejam questionáveis, tais como o facto de não incluir o controlador de ventoinhas da P280, ou o facto de apenas virem pré-instaladas duas ventoinhas, o produto final tem qualidade. E enquanto que a P280 está desenhada para apelar ao silêncio, este produto pretende apelar aos gamers. E fá-lo de uma forma espectacular, quer seja com o acrílico lateral que permite demonstrar aquilo que estamos utilizar para dominar a lan-party, ou com a enorme fan superior com leds azuis, que não deixará ninguém indiferente. É certo que estamos numa faixa de preço com uma oferta diversificada, em que nenhum gosto se encontra esquecido, mas para quem pretende uma caixa de qualidade, com acrílico lateral, e não pretende utilizar soluções de, por exemplo, watercooling, esta Antec Eleven Hundred é uma excelente opção. E por isso merece a recomendação da equipa do Inside Geeks.

Agradecemos à Antec pela amostra do produto gentilmente cedida para análise.

Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter