Análise Samsung Galaxy S8+

04 julho 2017
Análise Samsung Galaxy S8+

Olá mais uma vez! Se não ficaram satisfeitos com a análise do Samsung Galaxy S8 e queriam saber como se comportava o seu irmão maior, o Plus, digamos que vos...

Análise Samsung Galaxy S8

25 junho 2017
Análise Samsung Galaxy S8

Boas pessoal! Primeiro que tudo vamos notificar-vos que temos uma nova parceria no nosso website, pois agora podemos contar com a ajuda da Samsung para vos trazer análises de equipamentos...

Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

25 janeiro 2017
Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

Boas pessoal! Certamente que já tinham saudades de uma das nossas longas análises, sendo que hoje vos trazemos um novo smartphone da BQ! O smartphone que vos chega é o...

Análise Antec Three Hundred Two

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

Agora, após analisarmos o primeiro chassis da Antec, vamos ver a actualização que a mesma resolveu fazer à sua caixa de entrada-média gama a Antec Three Hundred. Relativamente à Three Hundred original, que foi a opção da Antec para estrear um design virado para gamers, a um preço acessível, a Three Hundred Two apresenta uma chassis mais largo, uma melhor arrumação para cabos, portas laterais de fácil acesso, USB 3.0 e melhorou o airflow, disponibilizando seis posições para instalação das mesmas. Pessoalmente preferia que uma das mudanças incluísse a pintura do interior em preto, pois é um toque que dá outra sensação de qualidade a uma caixa. Ainda assim, vamos ver o que a Antec nos apresenta com a Three Hundred Two.

 

 

 

 

Primeiro contacto

Como dito nas análises anteriores, a Antec é uma empresa que quem possui conhecimento na área, facilmente associa a fontes de alimentação de qualidade e caixas muito apelativas. A caixa que aqui temos pertence à série Gaming, sendo que obedece a um estilo que apela a estes, sendo no entanto, bastante contido para o que algumas marcas denominam de produtos gaming. A Antec pretende com esta  aposta renovar o seu antigo modelo Three Hundred, e mostrar que ao adicionar uns “pozinhos” se obtêm um excelente produto, capaz de rivalizar com as apostas mais recentemente idealizadas. Após um bocadinho a cozinhar, obtêm-se um produto com uma mão cheia de características que irão fazer as delicias dos gamers, pelo aspecto, ou dos entusiastas, devido à pletora de opções que a caixa oferece.

Especificações

 

Estilo

Mid-tower

Normas motherboard

Atx ou menor

Material

Corpo metálico pintado de preto

Peso

6.9 kg

Baías

Três externas de 5.25 polegadas, seis internas de 3.5 polegadas e duas internas de 2.5 polegadas

Dimensões

513 x 229 x 471 mm (Altura x Largura x Comprimento)

Slots de expansão

8

Comprimento máximo do GPU

318 mm

Ventoinhas incluídas

120 mm no painel traseiro e 140 mm no painel de topo (1,200 rpm, 42.6 cfm, e 23.7 dBA) e (1200 rpm, 58.9 CFM e 26 dBA) respectivamente

Ventoinhas opcionais

120 mm no painel frontal (x2) , 120 mm no painel esquerdo, 120 mm atrás da motherboard

 

Embalagem

 

Contrariamente à caixa anteriormente analisada, podemos observer que esta possui as cores características da marca, apesar de se apresentar como uma proposta mais acessível. Facilmente é observável o nome da marca destacado a amarelo, e o facto de o produto ter sido concebido na Califórnia. Um pouco por baixo do panorama da frontal da caixa, que domina este lado da embalagem, podemos observar o nome do modelo, assim como o símbolo da gama a qual este chassis pertence, ou seja, o “G”  de gaming. Com a imagem aproximada da frontal, a Antec impõe algum respeito na embalagem.

 

Na parte traseira da caixa, a Antec evidencia as várias características do produto em várias línguas, dando assim uma análise rápida e geral ao utilizador, de modo a este saber aquilo que esperar aquando da utilização desta caixa.

 

Do lado esquerdo encontra-se uma imagem do interior da caixa, na qual é evidente o grande corte no tray e a possibilidade de adicionar uma ventoinha.

 

Do lado direito encontra-se mais uma vista da caixa geral, podendo-se contemplar o aspecto apelativo, mas algo sóbrio, da mesma.

 

 

Após a abertura da caixa, somos confrontados com o manual da caixa a espreitar, pela abertura numa das espumas que permitem bem acomodar o chassis durante o transporte, evitando que o mesmo sofra danos.

 

 

 

Após a remoção da espuma em cima e em baixo da caixa, verifica-se que a caixa vem envolta num plástico para evitar potenciais riscos na pintura.

 

 

No interior da caixa encontravam-se seguros por uma braçadeira (para evitar que andassem livres durante o transporte) os acessórios que se observam na figura. Um manual, acompanhado de um papel que explica a garantia de 3 anos que a Antec oferece para este chassis, assim como a possibilidade que a Antec oferece de ganhar alguns prémios, somente por deixar-mos o nosso feedback acerca dos seus produtos. De seguida encontramos 12 guias (6 pares) que permitem a instalação sem qualquer ferramenta de discos rígidos de 3.5 polegadas. Mais à esquerda, observamos a inclusão de quatro braçadeiras. Para finalizar, são oferecidos num pequeno saco reutilizável, os parafusos que servirão para instalar o hardware nesta Antec Three Hundred Two.

A caixa

Externamente

 

No que toca ao aspecto exterior, a Three Hundred Two apresenta dados comuns a outros chassis da série gaming, como por exemplo, o recentemente analisado, Antec One. É possível ver semelhanças no que toca à rectidão de linhas, e na opção da Antec de cobrir toda a frontal com malha metálica. Tal como a One, também esta Three Hundred Two, não conta com uma visual muito “espampanante”, mas também não precisa, visto que apesar de ser direccionada para gamers, a Antec visa oferecer qualidade e solidez nos seus produtos. E este chassis é a junção disso mesmo, como se pode observar na qualidade dos materiais. Poder-se-á chamar a um sistema de topo (que facilmente esta caixa acolherá) que esteja aqui equipado, um “lobo em pele de cordeiro” devido à aparência sóbria.

 

A frontal deste chassis é constituído por malha metálica numa moldura de plástico, dando um ar agradável à frontal. Mas mais do que agradável, a escolha da Antec em utilizar esta malha foi inteligente, pois permite uma melhor circulação e entrada de ar na caixa, algo necessário, visto que este chassis não conta com ventoinhas de intake. De resto é possível destacar as três baías externas de 5.25 polegadas em destaque, sendo que a partir da última delas, a frontal toma um aspecto uniforme.

 

 

O painel de I/O é independente da frontal, sendo que caso removam a frontal, ainda possuirão o painel em funcionamento, e não terão fios a vir juntamente com a frontal. O painel de I/O apresenta, em conformidade com a restante caixa, um design conservador, sendo que podemos observar, da direita para a esquerda, o botão de Power, a luz de acesso do disco rígido, o botão de reset, Jack de output, seguido de Jack de microfone, complementando o painel com duas portas USB 3.0.

 

Após desmontar o painel frontal, podemos observar o compartimento para duas ventoinhas de 120 mm, o filtro para a frontal e a frontal em si. A presença de filtros é sempre bem vinda e essencial na manutenção de um computador saudável, pois torna a tarefa de remover o pó, mais simples.

 

O painel do lado esquerdo é bastante simples, sendo que podemos observar uma localização para uma ventoinha de 120 mm, com aberturas em favos de mel.

 

 

O lado direito da caixa é também ele bastante simples, sendo que podemos observar a possibilidade de adicionar uma ventoinha de 120 mm para arrefecer a traseira da motherboard, e no canto inferior direito é possível a leitura de uma inscrição em relevo “Antec design”. Também este lado se apresenta simples.

 

Também o topo da caixa é bastante sóbrio, podendo ser observado nele a ventoinha de 140 mm de duas velocidades da Antec, estando a mesmo a “espreitar” pelos usuais favos de mel, que cobrem todas as ventoinhas pré-instaladas na caixa. Agora a escolha que poderá ser menos consensual foi a de a Antec ter escolhido como o topo o local para passagem de tubos para water cooling. Isto é algo descabido, e não compreendo o porquê de a Antec o ter feito, em vez de se limitar às usuais passagens na traseira.

 

Passando para a traseira, o facto de a mesma não se encontrar pintada é algo que me desagrada esteticamente. É possível também ver do lado direito o filtro removível da fonte de alimentação.

 

Na parte inferior da traseira, possuímos o compartimento para a fonte de alimentação.

 

 

 

Relativamente às placas de expansão, tenho que exprimir o meu desagrado, visto que na montagem de componentes é necessário desapertar a placa que prende as tampas dos slots, o que se irá tornar incómodo para quem tenha por hábito trocar regularmente de placas. Penso que se tivessem mantido os parafusos na parte interior, tinha sido mais prático.

 

No topo da traseira é possível observar a ventoinha de duas velocidades de 120 mm, tal como o espaço para o espelho da motherboard. No topo, encontramos dois interruptores que permitem alternar entre as duas velocidades das ventoinhas – 600 rpm e 1200 rpm, interessante pois quando quisermos mais performance, colocamos no modo superior, quando estivermos em tarefas menos puxadas, escolhemos a velocidade mais baixa para um maior silêncio.

 

Os pés são feitos de borracha, logo garantem mais estabilidade do que os do plástico. É também possível observar a abertura para a ventoinha da fonte de alimentação e a furação para as drives de 2.5 polegadas.

 

Interior

 

Após a remoção da painel esquerdo da caixa, somos confrontados com um interior espaçoso, mas com o problema anteriormente referido: não possui cor conforme com o exterior. Relativamente à antiga Three Hundred, o facto de a cage dos discos ter sido rodada 90 graus, permitiu um ganho de espaço no interior. Também é possível notar que o corte no tray da motherboard é mais largo. Os cortes existentes permitem uma boa arrumação de cabos, sendo que apenas será de estranhar o porquê da localização dos locais de posicionamento de discos de 2.5 polegadas na parte traseira do tray.

 

Ao observar o grande corte do tray, podemos observar as furações para a ventoinha de 120 mm que ajudará no arrefecimento, ainda que a colocação de uma ventoinha nesta posição não seja prioridade (muito mais benéfico colocar como intake na frontal). O corte no tray permite a instalação de coolers com backplate, sem a necessidade de remoção da motherboard. Podemos também observar ambas as ventoinhas (sendo que cada uma possui uma ligação de 3 pinos).

 

Aqui podemos observar o sistema de retenção das drives de 5.25 polegadas que a Antec colocou, sendo bastante simples de utilizar, bastando deslizar a drive até a mesma trancar.

 

Aqui podemos observar o conector USB 3.0, sendo que, infelizmente, nesta caixa a Antec não optou por oferecer o adaptador para 2.0, deixando assim alguns users com as portas frontais inutilizadas. A preto e cinzento temos os cabos da frontal, assim como em pano de fundo temos o cabo de som frontal.

 

 

Na traseira da motherboard podemos ver a posição para fixação de discos de 2.5 polegadas, posição pouco usual, e que levará a alguns trabalhos para mudanças, pois para a remoção do mesmo é necessário a remoção da motherboard. Em termos de largura para arrumação, existe a bastante para passar cabos. É possível também observar os locais para passar braçadeiras, de modo a optimizar a arrumação. Temos também o lado direito da cage, sendo que os conectores dos discos deverão ficar voltados para este lado, de modo a permitir uma boa arrumação.

 

 

 

Uma melhor vista do interior e das duas ventoinhas incluídas.

 

Uma vista do local para instalação de drives de 2.5 polegadas que fica no chão da caixa.

Instalação

 

Acima encontra-se uma imagem do sistema completamente pronto a funcionar. De notar que a fonte utilizada neste trabalho foi uma fonte modular da Antec, o que facilitou a arrumação, que ainda assim não foi fácil. Encontrei alguns problemas, que atrasaram um pouco a instalação. Começando pelo facto de o espaço para o cabo de alimentação do cpu ser um pouco pequeno para a passagem por detrás do tray. Certamente que utilizadores com cooler mais pequenos não terão problema, mas como podem observar na imagem o espaço de manobra no topo superior esquerdo é algo reduzido. De seguida, o facto de o sistema de apertar e desapertar das placas de expansão não ser o mais prático. Para finalizar o facto de existir uma pequena peça de metal que dificulta a entrada da fonte de alimentação no seu local, sendo que a mesma poderia desaparecer pois em nada contribui para a solidez. De resto, a instalação de drives foi bastante fácil, devido aos sistemas da Antec.

 

Devido à fonte ser modular, não existem muitos cabos no tray, sendo que o mesmo se encontra relativamente limpo. O espaço para cabos abunda, portanto não se terão de preocupar.

 

Sistema de retenção dos discos rígidos, muito simples e eficaz

Sistema de teste

A Antec Three Hundred Two vai ser testada no seguinte sistema:

- Intel Core 2 Duo E8200 (Overclocked @ 4.00 GHz 1.48v) / Stock 2.66 GHz @ 1.2 v

- 4 GB (2x2GB) Corsair DDR3 PC3-10700H

- Asus P5KC (Intel P35)

- Antec High Current Gamer 620 W

- Samsung 160 GB

- AMD Radeon HD 6870 (1GB) OC (970 mhz/1230 mhz)

- Microsoft Windows 7 Ultimate 64-bit

-Temperatura Ambiente 25 °C

Os testes serão realizados com a ajuda do OCCT 4.2.0, Small Data Set, com a duração de 10 minutos em load e 6 minutos idle.

 A Three Hundred Two vai ver os resultados comparados com as caixas que já tivemos em análise anteriormente. Sendo esta de segmento um pouco superior, veremos o que os resultados nos dizem.

 

 Resultados

Tanto os resultados do CPU, como do GPU, são apresentados com  os valores de OC apresentados acima.

 

 

 

 

Devido ao segmento ligeiramente superior em que a Antec Three Hundred se apresenta, eram de esperar resultados superiores. E assim o fez. Superiorizou-se relativamente à concorrência, produzindo resultados superiores em todos os aspectos, sendo que, aposto que os resultados melhorariam ainda mais caso fosse introduzida uma ventoinha frontal. Quando no nível low, compete com a Antec One, produzindo menos ruído que a mesma, ainda assim, para overclockers ávidos, recomendo que mantenham sempre no máximo, visto que para quem for utilizador de headphones, não incomodará o utilizador. Relativamente ao ruído produzido, em high, ainda é algo intenso, ainda que os utilizadores de headphones não notem, no entanto em low, é suficiente para uma utilização calma em office sem muito barulho (ainda que também não sejam muito silenciosas).

Conclusão

 Positivo

+ Performance

+ Estética

+ Instalação de drives e discos sem ferramentas

+ Locais e espaço para arrumação de fios

+ Usb 3.0 frontal

+ Filtro para ventoinhas frontais

Negativo

- Falta de interior pintado de preto

- Falta de conversor usb 3.0 para 2.0

- Local de tubos de watercooling

Preço de venda médio: 66,0 € em Portugal

Nesta análise, tivemos como foco principal o refresh que a Antec fez ao seu best-seller da linha gaming, a Antec Three Hundred. Ganhou agora o nome de Antec Three Hundred Two e conseguiu juntar as características que faziam da Antec Three Hundred uma boa caixa, melhorar as piores, e assim se faz a Three Hundred Two. Em termos de performance, temos uma boa aposta para o mercado sub-80 €, mas em termos de apelo estético, penso que quem procure mais numa caixa, não irá ficar satisfeito com esta Three Hundred Two. No entanto, como a maioria dos produtos da Antec, o objectivo principal de fazer um produto de qualidade, sem se preocupar em demasia com o restante foi cumprido com grande critério. Apesar de o preço da proposta mais antiga, Three Hundred, ser 10 € mais baixo, por aquilo que este refresh vem adicionar, vale a pena o esforço. Ainda assim, está num mercado difícil, com proposta que serão certamente mais apelativas ao olho, mas quiçá menos apelativas em características e performance. Dependendo do que o user procura, esta Three Hundred Two pode satisfazer as suas necessidades ou não. Mas devido à performance, e isso são números que não podemos negar, esta Three Hundred Two merece a distinção de recomendado pela equipa do Inside Geeks.

Agradecemos à Antec pela amostra do produto gentilmente cedida para análise.

 

Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter