Análise Samsung Galaxy S8+

04 julho 2017
Análise Samsung Galaxy S8+

Olá mais uma vez! Se não ficaram satisfeitos com a análise do Samsung Galaxy S8 e queriam saber como se comportava o seu irmão maior, o Plus, digamos que vos...

Análise Samsung Galaxy S8

25 junho 2017
Análise Samsung Galaxy S8

Boas pessoal! Primeiro que tudo vamos notificar-vos que temos uma nova parceria no nosso website, pois agora podemos contar com a ajuda da Samsung para vos trazer análises de equipamentos...

Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

25 janeiro 2017
Análise BQ Aquaris U Plus 3GB

Boas pessoal! Certamente que já tinham saudades de uma das nossas longas análises, sendo que hoje vos trazemos um novo smartphone da BQ! O smartphone que vos chega é o...

Análise Antec One

Votos de utilizador:  / 0
FracoBom 

Só para dar um “cheirinho” do que vem aí, apresentamos a primeira de cinco análises a produtos da Antec. Neste análise vamos ver o que o chassis Antec One é capaz, vamos comparar o mesmo com uma Nox Coolbay, e vamos dizer quais os pontos positivos e os não tão bons desta proposta da Antec. Claramente é uma caixa que, apesar de possuir um visual conservador, cativa num primeiro impacto.

 

 

 

 

Primeiro contacto

A Antec é uma empresa que quem possui conhecimento na área, facilmente associa a fontes de alimentação de qualidade e caixas muito apelativas. Mais recentemente apostaram no cooling de cpu’s, mais concretamente em sistemas de refrigeração líquida fechados, fazendo concorrência à série Hx0 da Corsair, entre outros. Este modelo pertence à série Gaming, sendo uma das propostas de entrada de gama, sendo que em termos de espaço, qualidade e preço, encontra-se muito próxima do modelo One Hundred. A Antec pretende com esta caixa, uma mid-tower, entrar no mercado de média entrada de gama.

 No mercado de entrada de gama é comum encontrar muitas caixas com uma qualidade duvidosa, mas cheias de aparatos. No entanto, é claramente preferível algo com um design mais sóbrio, mas com qualidade, sendo esse o caminho que a Antec pretendeu escolher. Para além disso, a mesma também apela a utilizadores mais experientes, fruto do seu espaço interior, que permite a instalação de gráficas de grande tamanho, ou mesmo a utilização de um design que abdica de parafusos, na instalação de drives de 5.25 e 3.5 polegadas.

Especificações

 

Estilo

Mid-tower

Normas motherboard

Atx ou menor

Material

Corpo metálico coberto por zinco

Peso

5.6 kg

Baías

Três externas de 5.25 polegadas, cinco internas de 3.5 polegadas e duas internas de 2.5 polegadas

Dimensões

463 x 241 x 530 mm (Altura x Largura x Comprimento)

Slots de expansão

7

Comprimento máximo do GPU

266 mm

Altura Máxima Cooler CPU

155 mm

Ventoinhas incluídas

120 mm no painel traseiro e 120 mm no painel de topo (1,200 rpm, 42.6 cfm, e 23.7 dBA)

Ventoinhas opcionais

120 mm no painel frontal, 120 mm no painel esquerdo e 120/140 mm no painel do fundo

 

Embalagem

 

 

Numa primeira vista, podemos observer que esta caixa vem numa embalagem diferente do esquema colorido de preto e amarelo do resto da gama da Antec. Talvez para poupar nos custos da embalagem, o que é sempre bem vindo, pois assim pode-se melhorar o produto sem prejudicar o custo final. A caixa de cartão é bastante simples, deixando transparecer uma primeira vista da caixa, assim como a sua capacidade de ter duas portas usb 3.0 frontais.

 

 

Na parte traseira da caixa, a Antec apresenta um diagrama das caixas e das suas partes amovíveis (como filtros, ventoinhas e tampas das baías), para o utilizador saber aquilo que pode modificar a seu gosto. Possui também as características do produto em 8 línguas diferentes, ainda que se verifique a ausência do português.

 

 

Do lado esquerdo encontra-se uma imagem da frontal da caixa.

 

 

Do lado direito encontra-se mais uma vista da caixa, mas de forma a ter destaque as duas ventoinhas incluídas.

 

 

Após a abertura da caixa, podemos observar que a mesma se encontra bem empacotada, com dois pedaços de espuma a evitar que a mesma sofre impacto por choques durante o transporte.

  

 

Após a remoção da espuma, verificamos que a caixa vem bem envolta num plástico que evita que ocorram riscos na sua pintura.

 

 

 

Em termos de acessórios que acompanham a caixa, podemos verificar a existência de um manual de iniciação rápida, um conversor das portas frontais de usb 3.0 para usb 2.0, um pacote com parafusos para as diversas localizações, duas braçadeiras e dez suportes para drives de 3.5 polegadas (ou seja, permite a instalação de 5 drives).

A caixa

Externamente

 

 

Externamente, esta caixa apresenta semelhanças com a sua parceira em termos de preço, a One hundred. Ainda que o design seja algo subjectivo, podemos dizer que a mesma se apresenta atraente, pois o seu design sóbrio irá cativar quer aqueles que prefiram algo mais extremo, quer aqueles que pretendem uma caixa mais discreta.

 

 

A frontal apresenta-se como que toda ela fosse constituída por baías de 5.25 polegadas, numa frente em malha metálica, que se estende por toda a frontal, até atingir o painel de I/O. Das baías, apenas as primeiras três são utilizáveis, sendo que a Antec optou por manter o resto da frontal com as divisórias para apelar à homogeneidade da frontal. As baías utilizáveis, assim como a pequena porção superior de malha, apresentam filtros para o pó, de modo a limitar a entrada do mesmo para o interior da caixa.

 

 

 

O painel de I/O, tal como todo o resto da caixa, apresenta um design conservador, sendo que apresenta, da esquerda para a direita, o botão de reset, indicador de disco rígido, uma porta usb 3.0, um entrada Jack 3.5 para microfone e outra para output, seguidos de outra porta usb 3.0 e acabando num botão de power. O painel, ao contrário da malha, é feito de plástico, assim como as laterais que acompanham as grelhas.

 

 

Do lado do painel esquerdo, é possível a instalação de uma ventoinha adicional de 120 mm. (Além disso, um pequeno aparte, como podem verificar, o acabamento da caixa é um íman para dedadas)

 

 

Do lado do painel direito, podemos observar apenas um design angular, com acabamento em preto, e uma ligeira protusão do chassis para o exterior, no entanto, esta característica vai permitir maior espaço para arrumamento de cabos por detrás da motherboard.

 

 

 O topo da caixa apresenta o mesmo acabamento em preto, e uma ventoinha de 120 mm para retirar o ar quente da caixa.

 

 

É muito interessante a opção da Antec de pintar de preto a traseira da motherboard, facto este que é pouco comum em apostas entrada de gama.

 

 

Na parte inferior da traseira, possuímos o compartimento para a fonte de alimentação, como tem vindo a ser hábito em fontes de gama mais alta, assim como passagens para tubos de watercooling.

 

 

Outro toque interessante foi o facto de Antec incluir com esta caixa um filtro para a ventoinha da fonte de alimentação, outra opção rara nesta gama de preços.

 

 

Subindo um pouco mais na traseira, podemos observar que acima das furações protegidas por borracha, possuímos umas perfurações para ajudar na circulação do ar.

 

 

Finalizando a traseira, no topo da mesma, encontramos o habitual local para o espelho da motherboard, assim como a segunda das ventoinhas de 120 mm pré-instaladas, sendo que também esta se encontra configurada de modo a ajudar a remover o ar quente no interior da caixa. Outro toque agradável é a utilização dos já comuns, parafusos que facilmente são apertados com os dedos.

 

 

Aqui é possível observar que a seguir á zona de instalação da fonte de alimentação, existe uma zona na base da caixa, que permite a instalação de uma ventoinha opcional de 120/140 mm. É também possível ver os pés feitos de plástico, que garantem estabilidade à caixa.

 

Interior

 

 

Após um primeira observação, o que se destaca é o facto do interior da caixa estar com cor igual ao exterior, uma característica muito apreciada, e que penso que dá outra sensação de qualidade a uma caixa. No mercado de entrada de gama é outra característica, que muitos outros produtos pecam por não ter. De resto, é possível constatar que a mesma é espaçosa, e não deverá constituir problema, mesmo para alguém com configurações mais poderosas. Os espaços para os cabos passarem são arredondados, sem pontas que possam causar danos quer aos cabos, quer ao utilizador. Nesta caixa é possível instalar motherboards ATX, mini-ATX e mini-ITX.

 

 

Olhando mais de perto para o tray da motherboard, podemos ver um enorme corte no mesmo, o que permite a instalação de coolers com backplate, sem a necessidade de remover a motherboard da caixa. Devido ao tamanho, todo o tipo de backplates devem de se encontrar no tamanho requerido. Podemos também observar as ligações de 3 pins das ventoinhas incluídas.

 

 

Aqui podemos observar o sistema que a Antec utilizou para permitir a instalação de drives de 5.25 polegadas sem a utilização de parafusos. Simplesmente desliza-se a drive para dentro da caixa e ela fixa-se na sua posição.

 

 

Aqui podemos verificar os conectores de áudio frontais assim como em pano de fundo, o cabo usb 3.0 frontal.

 

 

Aqui temos o resto dos cabos frontais, ou seja, o do indicador do disco rígido, do indicador do power, e dos botões de power e reset.

 

 

Visualizando a traseira da motherboard, podemos verificar o local de instalação de discos rígidos de 3.5 polegadas, também eles com um sistema que dispensa totalmente a utilização de ferramentas. Penso, no entanto que o acesso podia estar disponível de ambos os lados, mas não sei se por uma questão de estética, do lado da motherboard, a Antec optou por colocar uma protecção tipo favo de abelha.

 

 

Aqui podemos observar com mais detalhe os suportes para as braçadeiras, que irão permitir uma melhor arrumação de cabos.

 

 

Aqui é possível também observar um dos locais para colocação de discos de 2.5 polegadas, que têm de ser aparafusados à caixa, neste caso, ao chão da caixa. Existe ainda outro local para suporte, que se localiza no topo da cage para discos de 3.5 polegadas.

 

 

Aqui é possível observar a segunda localização para discos de 2.5 polegadas.

Instalação

 

 

Aqui fica uma imagem do sistema já instalado, sendo que durante a instalação apenas encontrei um problema. Tive de mudar a orientação do meu cooler, pois caso o mantivesse na horizontal, a sua parte superior batia na ventoinha superior. De resto toda a instalação ocorreu sem problemas, sendo que apenas quem tenha motherboards um pouco mais largas, pode ver a passagem de cabos pelos locais próprios, algo comprometidas. Outro problema, mas este da fonte de alimentação foi o facto de ser extremamente difícil atingir a cabo de alimentação do cpu, para motherboards que o possuam no extremo superior esquerdo. Ainda algo também não tão bom, é que caso as tampas de expansões sejam removidas, não existe volta a dar e ficam permanentemente fora da caixa (com excepção da primeira). Para além disso a instalação não será permanente, por isso não dediquei muito tempo à mesma.

 

 

O espaço para a arrumação de cabos é suficiente, muito ajudado devido à saliência. O facto de a fonte utilizada não ser modular também não ajuda, mas ainda assim foi possível uma arrumação boa.

 

 

Pormenor do sistema de instalação de discos rígidos, encaixam nas abas e simplesmente clicam para o local indicado.

Sistema de teste

A Antec One vai ser testada no seguinte sistema:

- Intel Core 2 Duo E8200 (Overclocked @ 4.00 GHz 1.48v) / Stock 2.66 GHz @ 1.2 v

- 4 GB (2x2GB) Corsair DDR3 PC3-10700H

- Asus P5KC (Intel P35)

- Antec VP450P

- Samsung 160 GB

- AMD Radeon HD 6870 (1GB) OC (970 mhz/1230 mhz)

- Microsoft Windows 7 Ultimate 64-bit

-Temperatura Ambiente 25 °C

Os testes serão realizados com a ajuda do OCCT 4.2.0, Small Data Set, com a duração de 10 minutos em load e 6 minutos idle.

 A Antec vai ter de enfrentar uma caixa que, apesar de já ter o peso da idade, tem uma maior circulação de ar, devido à existência de mais ventoinhas. Será que irá ser capaz de acompanhar, ou até mesmo bater, sem ventoinhas de intake?

Resultados

Tanto os resultados do CPU, como do GPU, são apresentados com  os valores de OC apresentados acima.

 

 

Apesar de tudo, penso que os resultados demonstrem uma vantagem clara para a Antec One, pois os seus testes foram feitos com uma temperatura ambiente de aproximadamente 25 °C, enquanto os da Nox foram feitos com uma temperatura ambiente de aproximadamente 22 °C. Para além disso, a Nox possui quatro ventoinhas, duas intake de 120 mm à frente, uma intake de 120 mm de lado e uma exhaust de 120 mm atrás, juntamente com a de 120 mm da fonte de alimentação. Ainda assim, a Antec One obtêm resultados superiores no GPU e apenas perde no CPU por 1 °C em load, algo que seria facilmente contornado pela adição de uma ventoinha de intake. Assim sendo, é possível verificar que apesar de apenas possuir duas ventoinhas a retirar o ar quente, as mesmas são bastantes eficientes nessa tarefa. Para além disso, não são muito ruidosas enquanto o fazem, o que é sempre positivo para quem o menor ruído possível é algo essencial. É claro que estes testes valem o que valem, sendo que para mim o mais importante é conseguir aliar uma boa qualidade de construção, a temperaturas eficientes e a um sistema fácil de montar.

 

Conclusão

 Positivo

+ Interior pintado de preto

+ Corte de grandes dimensões no tray

+ Boa qualidade de construção

+ Instalação de drives e discos rígidos sem a necessidade de ferramentas

+ Locais para arrumação de fios

+ Design sóbrio

+ Usb 3.0 frontal

Negativo

- Ventoinha superior pode colidir com alguns coolers

- Filtro apenas para a fonte de alimentação

Preço de venda médio: 57,0 € em Portugal

Nesta análise da Inside Geeks, fizemos a análise da recente adição da Antec á linha Gaming. Com esta caixa, a Antec não pretende inovar o mercado, mas sim consolidar a sua posição no mesmo, pois é isso que esta caixa da Antec é: uma proposta sólida. Tem um look que nunca deixa ninguém indiferente, apesar da sua sobriedade, e tem qualidade igual ou superior a outros produtos da mesma gama de preços. Não pretende também ser um campeão da performance, como se pode observar pelas duas ventoinhas incluídas, mas caso o user deseje, pode aumentar para cinco o número de ventoinhas no sistema. De destaque tenho a sublinhar o aspecto muito limpo, e a capacidade de arrumação desta caixa, que apesar de ser mais pequena por fora do que algumas das suas irmãs, nada perde no espaço interior. E com o preço muito favorável de +/- 57 € no nosso país tem tudo para ser uma aposta sólida na entrada de gama média. Quem pretende um produto que prime pela sua solidez e qualidade de construção, tem na Antec One uma excelente aposta. É por tudo isto, que a Antec One merece a recomendação da redacção da Inside Geeks!

Agradecemos à Antec pela amostra do produto gentilmente cedida para análise.

 

Share on Myspace
Realtime website traffic tracker, online visitor stats and hit counter